Apresentação

  • Roberto Martínez Santiago Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura (OEI)

Resumen

Os sistemas educativos ibero-americanos assistiram durante a década dos noventa a um conjunto importante de reformas educativas, que pretenderam transformá-los para adaptá-los às novas necessidades sociais, econômicas e formativas que se estavam manifestando. Praticamente todos os países da Comunidade Ibero-americana empreenderam processos de reforma, de diferente envergadura e distintos objetivos.

Quando já passaram mais de dez anos desde o começo da década, estamos em disposição de lançar um olhar menos apaixonado e mais equânime sobre os efeitos reais que produziram estas reformas. Em alguns casos, presume-se que atingiram uma boa parte de seus objetivos, enquanto que em outras ocasiões as promessas que fizeram parecem ter tido pouca tradução prática. Além disso, suas conquistas não estiveram relacionadas somente com as metas declaradas. Um olhar atento às realidades nacionais põem em evidência a aparição de efeitos não desejados, e inclusive perversos. Desde a perspectiva atual, vale a pena interrogar-se acerca de quais foram os efeitos reais das reformas empreendidas, tanto dos previstos como dos imprevistos, dos beneficiosos como dos perversos. E também se perguntar especialmente pelas valorações, avaliações e análises que destas reformas foram feitas, para assentar nosso juízo sobre bases mais sólidas possíveis.

A análise destas questões, por parte de um grupo qualificado de promotores e agentes daquelas reformas, pode estimular a reflexão acerca dos melhores meios para continuar gestionando nossos sistemas educativos, que seguem enfrentando-se à pressa da mudança.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Notas:

1. Esta introdução foi preparada a partir dum texto de Alejandro Tiana Ferrer, membro do Comitê Científico da Revista Ibero-americana de Educação, a quem agradecemos sua colaboração.

2. Agradecemos às revistas Alternativas: série espaço pedagógico do Laboratório de Alternativas Educativas, Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Nacional de San Luis, Argentina, e a Perspectivas, editada pela OIE-UNESCO, suas autorizações para reproduzir os artigos de Sergio Martinic e de Sonia Comboni e José Manuel Juárez Núñez, respectivamente.

Cómo citar

Martínez Santiago, R. (2001). Apresentação. Revista Iberoamericana De Educación, 27, 11-14. https://doi.org/10.35362/rie270966
Publicado
2001-09-01
Bookmark and Share