Sistema educativo sombra: recortes no Brasil e em Portugal

  • Candido Alberto Gomes Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasil
  • Adriana Rezende Vargas Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasil
  • Giovanni Silva Paiva Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasil
  • Gleicivan Rodríguez Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasil
  • Laudicéia Schneider Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasil

Resumen

O trabalho faz um cotejo entre o reforço escolar no Brasil e as explicações em Portugal, como parte do sistema educativo sombra, que se desenvolve como forma de combater o fracasso escolar e melhorar a competitividade dos alunos em processos seletivos, como o acesso à educação superior. A pesquisa exploratória do lado do Brasil se fez numa escola pública e numa particular do Distrito Federal, enquanto em Portugal se realizou nos estabelecimentos públicos de uma cidade média. Dentre os principais resultados se destacam os gastos significativos dos pais, que introduzem novas desigualdades educacionais, de origem socioeconômica. As dificuldades com a aprendizagem de matemática e ciências correlatas e a frequência e período das aulas de reforço são maiores no Brasil. Ambos os países necessitam de políticas públicas mais efetivas para aumentar a democratização educacional e do ensino médio em particular.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2010-05-25
Cómo citar
Gomes, C. A., Rezende Vargas, A., Silva Paiva, G., Rodríguez, G., & Schneider, L. (2010). Sistema educativo sombra: recortes no Brasil e em Portugal. Revista Iberoamericana De Educación, 52(6), 1-14. https://doi.org/10.35362/rie5261768
Sección
- Investigación educativa