Educação, trabalho e perspectivas para o EMI

  • Mônica M. Tassigny Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Brasil

Resumen

Este artigo propõe o debate sobre as perspectivas atuais do ensino médio para a classe trabalhadora. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica e documental, por meio da qual foram analisadas a relação trabalho e educação perante os contextos produtivos e quanto às possibilidades de formação para o trabalho. As mudanças tecnológicas acarretam alterações no processo de qualificação/desqualificação da força de trabalho. No âmbito da qualificação, surge certa flexibilidade por agregação de novas tarefas (multi-habilitações) e um novo perfil de qualificação: a polivalência. Todavia, embora aponte para uma elevada capacidade de abstração, e demande maior educação geral, essa nova realidade do trabalho e da qualificação não é geral, pois ocorre no espaço de relações de exclusão e de explotação da força de trabalho. Opõe-se a essa última noção, a proposta de formação do cidadão produtivo, tendo como base a integração do Ensino Médio à Educação Técnica de Nível Médio.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Cómo citar

Tassigny, M. M. (2008). Educação, trabalho e perspectivas para o EMI. Revista Iberoamericana De Educación, 48(1), 1-6. https://doi.org/10.35362/rie4812248
Publicado
2008-12-15
Sección
- Educación, trabajo y empleo