Identidade sexual e cultura escolar: uma crítica à versão de sexualidade contida nos PCN

  • Andréa Vieira Braga Universidade Federal de Pelotas, RS, Brasil

Resumen

O trabalho discute a definição dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) para o ensino fundamental problematizando sua concepção e elaboração e ampliando a discussão sobre as dinâmicas do poder que através de suas articulações com a instituição escolar, moldam as identidades sexuais. A partir da análise do discurso dos Temas Transversais, parte integrante dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) - Bloco Orientação Sexual, utilizando-se das formulações de Michel Foucault como suporte para os estudos da criança e a infância, problematizo a manifestação nesses discursos de uma vontade de poder sobre as crianças produzindo assim um tipo de subjetividade infantil. O trabalho caracteriza os PCN e os Temas Transversais através de um breve histórico para, a seguir, analisar os discursos proferidos pelo documento curricular. Nessa dimensão, procura problematizar o discurso do bloco Orientação Sexual, argumentando que a representação heteronormatizada das identidades sexuais e a pedagogia de prevenção da sexualidade infantil são produtos da articulação das relações de poder-saber, que se transfigura na indicação do estabelecimento de um modelo de currículo nacional, o qual deixa de questionar o respeito às diferenças e a produção de identidades dos indivíduos.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Cómo citar

Vieira Braga, A. (2006). Identidade sexual e cultura escolar: uma crítica à versão de sexualidade contida nos PCN. Revista Iberoamericana De Educación, 40(2), 1-9. https://doi.org/10.35362/rie4022519
Publicado
2006-10-10
Sección
- Currículo y planes de estudio