Contribuições de um programa de iniciação à docência à formação de futuros professores de Ciências

  • Luisa Dias Brito Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL)
Palabras clave: formação de professores; formação inicial; ensino de Ciências; PIBID., ormação de professores, formação inicial, ensino de Ciências, PIBID

Resumen

O estudo buscou avaliar as contribuições do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) para a formação inicial de professores de Ciências (Biologia, Física e Química) no interior dos cursos de Licenciatura. Esse Programa se iniciou em 2009, desenvolvendo atividades em parceria com escolas públicas considerando a tríade docente universitário – licenciando – professor da escola. Desde a sua implementação em diferentes universidades brasileiras, o Programa tem se configurado como campo de estudo e investigação, e o debate sobre o mesmo está presente no contexto acadêmico. A pesquisa aqui apresentada foi realizada em 2012 com discentes dos cursos de Licenciatura em Biologia, Física e Química da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) – Ilhéus/BA (Brasil) e que participavam na época como bolsistas do Programa. Os dados foram obtidos através de um questionário com oito questões abertas no qual os participantes refletiram a respeito de sua participação no PIBID e os impactos sob a formação. As respostas ao instrumento foram analisadas a luz da Análise Textual Discursiva (ATD).

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Araújo, M. L. F. (2012). PIBID Biologia na UFRPE: dois anos de unidade teoria-prática na parceria universidade-escola. In Junqueira & Marin Editores, ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, 16., Campinas, Livro 2 - p.001060- p.001071.

Bogdan, R. C., Biklen, S. K. (1994). Investigação Qualitativa em Educação. Tradução: Alvarez, M. J.; Santos, S. B.; Baptista, T. M. Rev. Vasco, A. B. Portugal: Porto.

Brasil. Diretoria de Educação Básica Presencial. (2012). Relatório de Gestão 2009-2011 da Diretoria de Formação de Professores da Educação Básica. Recuperado em 9 abril, 2013, de http://www.capes.gov.br/educacao-basica/capespibid

BRASIL. Diretoria de Educação Básica Presencial. (2013). Relatório de Gestão 2009-2013 da Diretoria de Formação de Professores da Educação Básica. Recuperado em 9 junho, 2016, de https://www.capes.gov.br/images/stories/download/bolsas/1892014-relatorio-PIBID.pdf

Cardoso, M.; Renda, V. L. B. de S.; Cunha, V. M. P. (2012). Percepções do licenciando quanto à sua formação: uma experiência no PIBID. In Junqueira & Marin Editores, ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, 16., Campinas, Livro 2 - p.004734- p.004745.

Cunha A. M. O & Krasilchik, M. (2000). A formação continuada de professores de ciências: percepções a partir de uma experiência. In Reunião Anual ANPEd, 23., Caxambu. Recuperado em 9 junho, 2013 de http://23reuniao.anped.org.br/textos/0812t.pdf

Franco, M. A. S. (2008). Entre a lógica da formação e a lógica das práticas: a mediação dos saberes pedagógicos. Educação e Pesquisa, 34 (1), 109-126. Recuperado em 9 abril, 2013, de http://www.scielo.br/pdf/ep/v34n1/a08v34n1

Guimarães, V. S. (2006). Formação de professores: saberes, identidade e profissão (3ª edição) Campinas: Papirus.

Leite, F. G. M. (2012). O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência: impactos na didática e na formação docente. In Junqueira & Marin Editores, ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, 16., Campinas, Livro 2 - p.006803- p.006811.

Massena, E. P. (2013). Avaliando a produção científica em torno do PIBID: tendências, relevâncias e silenciamentos. In ABRAPEC, ENPEC - Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 9., Águas de Lindóia. Recuperado em 9 maio, 2014, de http://www.adaltech.com.br/testes/ixenpec/resumos/R1025-1.pdf

Massena, E. P. (2015). A formação inicial de professores de química pensada a partir de alguns pressupostos do educar pela pesquisa. Educação Unisinos, 19 (1), 45-52. Recuperado em 5 maio, 2015 de http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/issue/view/517

Moraes, R.; Galiazzi, M. C. (2007). Análise textual discursiva. Ijuí: Ed. Unijuí.

Neves. C.M.C. (2012) A Capes e a formação de professores para a educação básica. Revista Brasileira de Pós-Graduação. 8(2), 353-373.

Nóvoa, A. (2009). Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista Educacion. Recuperado em 9 abril, 2013, de http://www.revistaeducacion.mec.es/re350/re350_09por.pdf

Oliveira Júnior, A. P. de; Zeulli, E.; Alves, V. A. (2012). A formação inicial de professores da UFTM revigorada pelas experiências do PIBID. In Junqueira & Marin Editores, ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, 16., Campinas, Livro 2 - p.002926- p.002937.

Pimenta, S. G., Lima, M. S. L. (2008). Estágio e Docência (3ª edição). São Paulo: Cortez. (Coleção docência em formação. Série saberes pedagógicos).

Pimenta, S. G. (1997). Formação de Professores – Saberes da Docência e Identidade Profissional. Nunces, III, 5-14.

Richardson, R. (1999). Pesquisa social. São Paulo: Atlas. 1999.

Teixeira, D. M.; Pinto, J. G. R.; Rodrigues, L. L.; Santos, I. M.; Boff, E. T.O.; Pansera-de-Araújo, M. C.; Massena, E. P. (2014). Situação de Estudo em curso técnico: buscando alternativas para a Iniciação à Docência na interação interinstitucional. Química Nova na Escola, 36 (1), 51-60. Recuperado em 5 maio, 2015 de http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc36_1/09-PE-104-12.pdf

Tobaldini, B. G. (2012). Implicações do PIBID para a formação inicial e continuada de professores de Química. In Junqueira & Marin Editores, ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, 16., Campinas, Livro 2 - p.005211- p.005222.

Publicado
2016-11-15
Cómo citar
Dias Brito, L. (2016). Contribuições de um programa de iniciação à docência à formação de futuros professores de Ciências. Revista Iberoamericana De Educación, 72(2). https://doi.org/10.35362/rie722103
Sección
- Profesión docente