Políticas educacionais na América Latina: tendências em curso

  • Rose Meri Trojan Universidade Federal do Paraná (UFPR), Brasil

Resumen

O presente trabalho analisa as políticas educacionais em curso na América Latina, a partir das reformas educacionais, decorrentes, em parte, do recente processo de globalização. Perante esta nova conjuntura, destaca-se a influência dos organismos multilaterais, os quais exercem um duplo papel: de um lado, estabelecer metas no campo político e econômico e, de outro, oferecer linhas de financiamento. A investigação das políticas de financiamento e de acesso à educação, a partir dos dados fornecidos pela UNESCO, BIRD e BID; bem como a situação do processo de descentralização da gestão educacional e a melhoria dos níveis de qualidade da educação, balizados pela Conferência Mundial de Educação para Todos em Jomtien (1990) e ratificados em Dacar (2000), apresentam-se como focos de análise do presente artigo. Para tanto, realiza-se um estudo comparado entre os países da América Latina, no intuito de analisar os efeitos dos acordos e das orientações de organismos internacionais, levando em consideração o movimento global em direção a uma homogeneização, sem, qualquer pretensão de caráter classificatório ou de propor soluções para resolver os problemas enfrentados, mas, tão somente, indicar tendências em curso.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2009-12-15
Cómo citar
Trojan, R. M. (2009). Políticas educacionais na América Latina: tendências em curso. Revista Iberoamericana De Educación, 51(1), 1-12. https://doi.org/https://doi.org/10.35362/rie5111927
Sección
- Políticas educativas