Isolamento social nas crianças: propostas de intervenção cognitivo-comportamental

  • Renato Gil Gomes Carvalho Direcção Regional de Educação, Madeira, Portugal

Resumen

A interacção com os pares é vista como parte necessária da socialização na infância, providenciando um espaço de aprendizagem de papéis, desenvolvimento cognitivo e moral, domínio de impulsos agressivos e aquisição de competências sociais globais. Estando comprovado que o isolamento social na infância pode levar a inúmeras dificuldades ao longo do ciclo de vida, os agentes educativos deverão prestar maior atenção a estas dificuldades, especialmente pelo facto destas crianças frequentemente não serem consideradas problemáticas, por não interferirem. Neste sentido, pretende-se com o presente texto, apresentar algumas possibilidades de intervenção, de cariz cognitivo-comportamental, não deixando de salientar o papel de primazia que a educação e os educadores assumem neste processo.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2006-10-25
Cómo citar
Gil Gomes Carvalho, R. (2006). Isolamento social nas crianças: propostas de intervenção cognitivo-comportamental. Revista Iberoamericana De Educación, 40(3), 1-12. https://doi.org/10.35362/rie4032510
Sección
- Psicología de la educación