O porta-fólio como ferramenta pedagógica de pesquisa, formação e autoavaliação no ensino de artes visuais

  • Cláudio Tarouco de Azevedo Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Brasil
  • Elisabeth Brandão Schmidt Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Brasil
  • Rita Patta Rache Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Brasil
Palabras clave: Ensino de Artes Visuais, ferramenta pedagógica, porta-fólio, autoavaliação

Resumen

Neste artigo, defendemos o porta-fólio como ferramenta pedagógica de pesquisa, formação e autoavaliação no ensino de Artes Visuais. A pesquisa foi desenvolvida em duas turmas de Estágio I do Curso de Artes Visuais – Licenciatura, da Universidade Federal do Rio Grande. A pesquisa, de cunho qualitativo, é caracterizada como pesquisa-ação. Procedeu-se com a análise de dados produzidos via porta-fólio. Fica evidenciado, por meio das manifestações textuais, gráficas, icônicas e fotográficas dos acadêmicos, que o porta-fólio configurou-se como ferramenta pedagógica importante ao possibilitar uma reflexão sobre todas as atividades desenvolvidas na disciplina, potencializando o processo de formação docente.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

BARBOSA, Ana Mae, (2010), Dilemas da Arte/Educação como mediação cultural em namoro com as tecnologias contemporâneas. In: BARBOSA, A. M. (org.). Arte/educação contemporânea: consonâncias internacionais. São Paulo: Cortez.

COELHO, Teixeira, (1997), Dicionário crítico de política cultural. São Paulo: Iluminuras.

FREIRE, Paulo, (1996), Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

HERNÁNDEZ, Fernando, (2000), Cultura visual, mudança educativa e projeto de trabalho. Porto Alegre: Artmed.

OSTROWER, Fayga, (2010), Criatividade e processos de criação. Petrópolis: Vozes.

PANEK, Bernadette, (2006), Livro de artista: uma integração entre poetas e artistas. IV Fórum de Pesquisa Científica em Arte (Anais). Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Curitiba. Disponível em: http://www.embap.pr.gov.br/arquivos/File/anais4/bernadette_panek.pdf Acesso em: 16 set. 2012.

PEREIRA, Marcos Villela, (1996), A estética da professoralidade. Um estudo interdisciplinar sobre a professoralidade do professor. Tese de Doutorado em Supervisão e Currículo. São Paulo: PUC, 1996. 293 p. Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/49248125/tesecompletamarcospereira Acesso em: 17 julho 2012.

RIOS, Terezinha A., (2010), Compreender e ensinar: por uma docência da melhor qualidade. 8. Ed. São Paulo: Cortez.

TAVARES, Cláudia M.; BRANDÃO, Cláudia Mariza. M.; SCHMIDT, Elisabeth B., (2009), Estética e Educação Ambiental no paradigma da complexidade. Revista Pesquisa em Educação Ambiental, jan/julho, v. 4, n. 1, p. 177-193.

THIOLLENT, Michel, (2009), Metodologia da pesquisa-ação. 17. Ed. São Paulo: Cortez.

Cómo citar

Tarouco de Azevedo, C., Brandão Schmidt, E., & Patta Rache, R. (2013). O porta-fólio como ferramenta pedagógica de pesquisa, formação e autoavaliação no ensino de artes visuais. Revista Iberoamericana De Educación, 63(2), 11. https://doi.org/10.35362/rie632651
Publicado
2013-11-15
Sección
- Investigación educativa