Globalizações, política educacional e pedagogia contra-hegemônica

  • Afonso Celso Scocuglia Universidade Federal da Paraíba (Brasil).
Palabras clave: políticas educativas, globalización y educación, globalización hegemônica, Paulo Freire

Resumen

La idea de la inexorabilidad de la globalización hegemónica como única salida para el desarrollo en la posguerra fría viene marcando gran parte del debate académico y mediático actual, incluso en el campo educativo. Este artículo pretende argumentar en un sentido contrario. Para ello corrobora las tesis que defienden la existencia de diversas posibilidades de «globalizaciones» (Boaventura de Souza Santos, 2002), al verificar las convergencias y divergencias de las relaciones entre la globalización y la educación, especialmente en cuanto al establecimiento de una «cultura educativa mundial común» o de una «agenda globalmente estructurada para la educación» (Roger Dale, 2004). Pretende también captar la oposición a esas influencias en las políticas educacionales brasileñas entre 1995 y 2002 (Silva Jr., Dourdo, Azevedo y otros, 2002). Y acaba por abogar la idea de «historia como posibilidad de lo nuevo», buscando destacar las denuncias, las respuestas y las propuestas de una educación contribuyente de la globalización contrahegemónica, utilizando algunos de los principales parámetros y conceptos de la pedagogía crítica de Paulo Freire.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Afonso Celso Scocuglia, Universidade Federal da Paraíba (Brasil).

Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Paraíba (Brasil).

Citas

Bibliografía

AZEVEDO, J. M. L. de. (2002): Implicações da nova lógica de ação do Estado para a educação municipal. Educ. Soc. [online]. set. 2002, vol.23, n.º 80 [consulta: Maio de 2005], pp. 49-71. Disponível: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302002008000004 &lng=pt&nrm=iso. ISSN 0101-7330.

CATANI, A., DOURADO, L. F. y OLIVEIRA, J. F. (2002): «A política de avaliação da educação superior no Brasil em questão», in: J. DIAS SOBRINHO y D. I. RISTOFF (orgs.): Avaliação democrática para uma universidade cidadã. Florianópolis: Insular, pp. 99-118.

DALE, R. (2004): «Globalização e educação: demonstrando a existência de uma “cultura educacional mundial comum” ou localizando uma “agenda globalmente estruturada para a educação”», in Revista Educação e Sociedade. Campinas, vol. 25, n.º 87, pp. 423-460, maio/agosto.

DELORS, J. (2000): Educação - um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez/UNESCO.
DOURADO, Luiz Fernandes: Reforma do Estado e as políticas para a educação superior no Brasil nos anos 90. Educ. Soc. [online]. set. 2002, vol.23, n.º 80 [citado 05 Maio 2005], pp. 234-252. Disponível: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_ arttext&pid=S0101-73302002008000012&lng=pt&nrm=iso. ISSN 0101-7330.

FREIRE, P. (1984): Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

— (1992): Pedagogia da esperança. São Paulo: Cortez.

— (1993): Política e educação. São Paulo: Cortez.

— (1996): Pedagogia da autonomia. São Paulo: Cortez.

MEC/SEMTEC (2002): Parâmetros curriculares nacionais - ensino médio. Brasília: MEC.

MORAES, R. C.: Reformas neoliberais e políticas públicas: hegemonia ideológica e redefinição das relações Estado-Sociedade. Educ. Soc. [online]. set. 2002, vol. 23, n.º 80 [consulta: Maio de 2005], pp. 13-24. Disponível in http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-7330200200 8000002&lng=pt&nrm=iso. ISSN 0101-7330.

SANTOS, B. S. (2002): As tensões da modernidade. Disponível in www.dhnet.org.br/direitos/militantes/boaventura/boaventura4.html.

— (2004): Entrevista, in: www.ces.fe.uc.pt/BSS/documentos/JornalOGLOBNov2004.pdf.

SCOCUGLIA, A. C. (2003): A história das idéias de Paulo Freire e a atual crise de paradigmas. João Pessoa: Editora Universitária / UFPB (4.ª edição).

— (org.) (2006): Paulo Freire na história da educação do tempo presente. Porto: Edições Afrontamento.

SILVA Junior, J. dos R.: Mudanças estruturais no capitalismo e a política educacional do Governo FHC: o caso do ensino médio. Educ. Soc. [online]. set. 2002, vol. 23, n.º 80 [consulta: Maio de 2005], pp. 201-233. Disponível in http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302002 008000011&lng=pt&nrm=iso. ISSN 0101-7330.

Nota:

1) A tradução portuguesa publicada na Revista Educação, Sociedade & Culturas (Porto, n.º16, 2001, p. 133-169) foi reproduzida na Revista Educação e Sociedade (Campinas, vol. 25, n.º 87, 2004, pp. 423-460), considerada a principal revista brasileira na área educacional. Disponível em www.cedes.unicamp.br.
Publicado
2008-09-01
Cómo citar
Celso Scocuglia, A. (2008). Globalizações, política educacional e pedagogia contra-hegemônica. Revista Iberoamericana De Educación, 48, 35-51. https://doi.org/https://doi.org/10.35362/rie480688