Introdução. Educação para o desenvolvimento sustentável: Fundamentos, programas e instrumentos para a década (2005-2014) (I)

  • José Gutiérrez Universidad de Granada, España.
  • Javier Benayas Universidad Autónoma de Madrid, España.

Resumen

Após as Reuniões de Cúpula do Meio Ambiente e do Desenvolvimento do Rio de Janeiro (1992) e de Johannesburgo (2002), se sentaram as bases conceituais e programáticas do legado de mudanças necessárias, que, em matéria de meio ambiente havia que traspassar da década que se termina à década que se inicia no umbral do milênio. Se supõe que o discurso da sustentabilidade surge com essas boas intenções, e também se supõe que, além de novas palavras, nos deveria trazer novas idéias, novos programas e novas promessas. Atendendo a estas recomendações, a unesco decidiu impulsionar o Decênio da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (2005-2014) como um instrumento programático orientado a coordenar ações, a promover iniciativas, a desenvolver programas e a incentivar instrumentos sociais que contribuam para a redução dos problemas socio-ambientais do presente, e a paliar suas causas. O Desenvolvimento Sustentável aparece como um dos oito grandes desafios da humanidade, tal como reúne o Relatório sobre os Objetivos do Milênio. Estabelecer alianças internacionais supõe um primeiro passo importante para abordar os grandes problemas do presente, porém não basta com isso; precisamos utopias programa (em termos de Aranguren) que atendam estes ideais com a precisão instrumental que requerem.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2006-01-01
Cómo citar
Gutiérrez, J., & Benayas, J. (2006). Introdução. Educação para o desenvolvimento sustentável: Fundamentos, programas e instrumentos para a década (2005-2014) (I). Revista Iberoamericana De Educación, 40, 21-24. https://doi.org/10.35362/rie400780
Sección
Artículos del monográfico