Inclusão versus integração: a problemática das políticas e da formação docente

  • Maria Célia Borges Dalberio Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Brasil
  • Helena de Ornellas Sivieri Pereira Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Brasil
  • Orlando Fernández Aquino Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Brasil
Palabras clave: Educação Inclusiva, Formação de Professores, Políticas Educacionais.

Resumen

A este texto, trazemos o resultado de uma pesquisa bibliográfica para maior elucidação do tema em pauta. Aqui refletimos sobre a compreensão da diversidade humana como uma riqueza do cotidiano das escolas, contrapondo-a à ideia das diferenças que rotulam e estigmatizam os educandos. Comparamos e discutimos os conceitos de integração e de inclusão educacional, explicitando suas contradições. Percebemos a incoerência de tratar como iguais, aqueles que são diferentes. Denunciamos, também, a controvérsia entre a construção de uma escola inclusiva dentro de uma sociedade altamente excludente. Enaltecemos a política de educação inclusiva, no Brasil, como uma iniciativa positiva na conquista de maior qualidade na educação de todos, a qual, sendo rica em anúncios, necessita de projetos viáveis e concretizáveis. Como conclusão, questionaremos a qualidade dos cursos de formação de professores, dentro da perspectiva da educação inclusiva. Reafirmaremos a necessidade de investimentos substanciosos no aperfeiçoamento dos currículos das práticas de formação docente, tanto inicial quanto continuada, para corroborar a melhoria da escola e, consequentemente, o avanço no ideário da escola inclusiva

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Cómo citar

Borges Dalberio, M. C., Ornellas Sivieri Pereira, H. de, & Fernández Aquino, O. (2012). Inclusão versus integração: a problemática das políticas e da formação docente. Revista Iberoamericana De Educación, 59(3), 1-11. https://doi.org/10.35362/rie5931376
Publicado
2012-07-15
Sección
- Profesión docente