O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à docência sob a ótica de Professores Supervisores de Química: contribuições ao processo de formação docente

  • Ângelo Pereira Carvalho Ex-bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação á Docência (PIBID)
  • Renata Cardoso de Sá Ribeiro Razuck Universidade de Brasília – UnB
Palabras clave: formação docente | PIBID | Educador Químico

Resumen

A fim de investigar a contribuição do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (pibid) no processo de formação docente, realizamos entrevistas semiestruturadas com três Professores Supervisores participantes do Subprograma Química da Universidade de Brasília. A entrevista continha seis questões norteadoras e foi conduzida de forma semelhante a uma conversa informal. A partir da interpretação dos dados coletados concluímos que aos Licenciandos-Bolsistas é possibilitado o desenvolvimento de um conjunto de habilidades necessárias à prática docente. Além disso, constatamos que a sua atuação implica grandes benefícios aos alunos da educação básica atendidos pelo programa, aos Professores Supervisores e à comunidade escolar.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Baptista, J. de A; Silva, R. R. da; Gauche, R; Camillo, E; Rocha, D. A. da; Lima, W. L. de; Guimarães, S. A. C. P; Oliveira, M. A. D. de; Silva, L. Da C. M. da; Pereira, C. L.N. PIBID/Licenciatura em Química da Universidade de Brasília: Inter-relacionando Ensino, Pesquisa e Extensão. Química Nova na Escola, São Paulo, v. 36, n. 1, p. 18-27, fev. 2014.

Boruchovitch, E. Estratégias de aprendizagem e desempenho escolar: Considerações para a prática educacional. Psicologia: Reflexão e Crítica, 12, 361-376, 1999.

Brasil. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf>. Acesso em: 9 jul. 2013.

Brasil. Projeto de lei n. 8.035. Aprova o Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020, e dá outras providências. Disponível em . Acesso em: 9 jul. 2013.

Brasil. PORTARIA n.º 260, de 30 de dezembro de 2010, o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência.

Cavallin, E. C. Implantação e trajetória do PIBID/Química/UnB no período de 2009-2011. Análise e relato no olhar do licenciando. 2011. 52 f. Trabalho de conclusão de curso (Licenciatura em Química) – Instituto de Química, Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

Fernandes, R. Índice de desenvolvimento da educação básica (IDEB). MEC--Ministério da Educação, INEP--Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007.

Gauche, R; Silva, R. R. da; Baptista, J. de A; Santos, W. L. P. dos; Mól, G. De S; Machado, P. F. L. Formação de professores de química: concepções e proposições. Química Nova na Escola, v. 27, n. 27, p. 26-29, fev. 2008.

Gauche, R; Tunes, E. Ética e autonomia: a visão de um professor do ensino médio. Química Nova na Escola, v. 15, n. 15, p. 35-38, mai. 2002.

Klein, R. Universalização do ensino básico. O Globo: 7-21, 2003.

Maldaner, Otavio Aloisio. A formação inicial e continuada de professores de química: professor/pesquisador. 2. ed. Ijuí: Unijuí, 2003. 419 p.

Massena, E. P; Monteiro, A. M. F. C. Marcas do Currículo na Formação do Licenciando: Uma Análise a Partir dos Temas de Trabalhos Finais de Curso da Licenciatura em Química da UFRJ (1998-2008). Química Nova na Escola (Impresso), v. 33, p. 10-18, 2011.

Paredes, G. G. O; Guimarães, O. M. Compreensões e significados sobre o PIBID para a melhoria da formação de professores de Biologia, Física e Química. Química Nova na escola, v. 34, p. 266-277, nov. 2012.

Pimenta, S. G.; Lima, M. S. C. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004. (Coleção Docência em Formação).

Rey, F. G. Pesquisa Qualitativa e Subjetividade: os processos de construção da informação. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

Ribeiro, S. C. A pedagogia da repetência. Estudos avançados 5.12 (1991): 07-21.

Rosa, M. I. F. P. S.; Schnetzler, R. P. A Investigação-Ação na Formação Continuada de Professores de Ciências. Ciência & Educação 9.1, 2003.

Santos, W. L. P. dos; Gauche, R; Mól, G. de S; Silva, R. R. da; Baptista, J. de A. Formação de professores: uma proposta de pesquisa a partir da reflexão sobre a prática docente. Ensaio – Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 8, n. 1, p. 1-14, jul. 2006.

Santos, W. L. P. e Schnetzler, R. P. Educação em Química. Compromisso com a cidadania. Ijuí: Unijuí, 144p., 2003.

Silva, R. M.G; Schnetzler, R. P. Concepções e ações de formadores de professores de Química sobre o estágio supervisionado: propostas brasileiras e portuguesas. Química Nova, São Paulo, v. 31, n. 8, p. 2174-2183, nov. 2008. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2013.

Stanzani, E. L; Broietti, F. C; Passos, M. M. As contribuições do PIBID ao Provcesso de Formação Inicial de Professores de Química. Química nova na escola, v. 34, n. 4, p. 201-219, nov. 2012.

Vigotski, Liev Semionovich. Psicologia pedagógica. Porto alegre: Artmed, 2003. 310 p.

Cómo citar

Pereira Carvalho, Ângelo, & Sá Ribeiro Razuck, R. C. de. (2015). O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à docência sob a ótica de Professores Supervisores de Química: contribuições ao processo de formação docente. Revista Iberoamericana De Educación, 68(1), 9-28. https://doi.org/10.35362/rie681170
Publicado
2015-02-20
Sección
Artículos del especial
Bookmark and Share