La utilización de las TIC en la formación continua: Iniciativas y experiencias presentes en la producción académica brasileña

  • Marcela de Oliveira Nunes  Universidade Estadual de Londrina, Brasil
  • Mariana de Fátima Guerino Universidade Norte do Paraná, Brasil
  • Enio de Lorena Stanzani  Universidade Estadual de Londrina, Brasil
Palabras clave: tic; formación continua; educación; producción científica

Resumen

El presente trabajo trata de la producción bibliográfica sobre el tema Tecnología de la Información y de la Comunicación (tic) en relación con la Formación Continua, presente en once publicaciones nacionales del área de la Educación. Conscientes del esfuerzo del Estado en incluir las llamadas tic en la realidad escolar, a través de diversos programas y políticas educativas, esta investigación busca evaluar la producción académica sobre el asunto. Se intenta reflejar la manera como esta temática es debatida en el interior de las universidades y de los grupos de investigación. Se han seleccionado once publicaciones vinculadas a distintas universidades en el período de 1991-2013. Se ha pretendido reunir artículos que presenten experiencias e iniciativas que coordinen la formación continua de profesores, con el uso de tecnologías dirigidas a las prácticas de enseñanza y aprendizaje. Hemos observado que parte del corpus analizado incide en la teorización del uso de las tecnologías, sin una aplicación en el cotidiano educativo. Se constata, por lo tanto, la carencia de estudios e investigaciones sobre el uso de las tic en la formación continua.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Almeida, M. E. B. (2007). Integração de tecnologias à educação: novas formas de expressão do pensamento, produção escrita e leitura. In: Valente, J. A.; Almeida, M. E. B. Formação de educadores a distância e integração de mídias. São Paulo: Avercamp, p. 159-169.

Angotti, J. A. P.; Auth, M. A. (2001). Ciência e tecnologia: implicações sociais e o papel da educação. Ciência & Educação, vol.7, n.1, pp. 15-27.

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo. Lisboa. 4.ed., 223p.

Barreto, R. G. (2004). Tecnologia e educação: trabalho e formação docente. Educação e Sociedade, vol.25, n.89, pp. 1181-1201.

Barreto, R. G.; Guimaraes, G. C.; M; Leher, E. M. T. (2006). As tecnologias da informação e da comunicação na formação de professores. Revista Brasileira de Educação, vol.11, n.31, pp. 31-42.

Belloni, M. L. (1998). Tecnologia e formação de professores: Rumo a uma pedagogia pós-moderna? Educação e Sociedade, vol.19, n.65, pp. 143-162.

Belloni, M. L. (2001) O que é mídia-educação? Campinas: Autores Associados.

Borges, M. de F. V. (2007). Inserção da informática em ambiente escolar: inclusão digital e laboratórios de informática numa rede municipal de ensino. Dissertação (Mestrado em Educação Tecnológica) – Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Carvalho, A. M. P.; goncalves, M. E. R. (2002). Formação continuada de professores: o vídeo como tecnologia facilitadora da reflexão. Cadernos de Pesquisa, n.111, pp. 71-94.

Cimadevila, M. P. R.; Z.; Bassani, P. B. S. (2013). O «novo» profissional da rede estadual do Rio Grande do Sul e as tecnologias na educação. ETD, vol.15, n.01, pp. 67-86.

Correia, C. C.; BONIFÁCIO, R. S.; NUNES, L. C. (2007). O curso de capacitação de professores em informática educativa como possibilidade de mudança na prática docente. In: Reunião Anual da Associação de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação – anped, 26, 2007, Caxambu. Anais… Caxambu: ANPED. Disponível em: . Acesso em: 22fev. 2014.

delaunay, G. J. (2008). Novas tecnologias, novas competências. Educar em Revista, n.31, pp. 277-293.

Farias, I. M. S. de. (2002). Os professores e as tecnologias na escola: limites e perspectivas da inovação. Tecnologia educacional, v. 30/31, n. 159/160, p. 11-20.

freitas, M. T. (2010). Letramento digital e formação de professores. Educação em Revista, vol.26, n.3, pp. 335-352.

Gabini, W. S.; Diniz, R. E. S. (2009). Os professores de química e o uso do computador em sala de aula: discussão de um processo de formação continuada. Ciência & Educação, vol.15, n.2, pp. 343-358.

Garcia, P. S.; B. (2013). Formação contínua a distância: gestão da aprendizagem e dificuldades dos professores. Cadernos de Pesquisa, vol.43, n.149, pp. 662-681.

Gatti, B. A. (2008). Análise das políticas públicas de formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, p. 57-69.

Giordan, M. (2005). O computador na Educação em Ciências: breve revisão crítica acerca de algumas formas de utilização. Ciência & Educação, vol.11, n.2, pp. 279-304.

Iunes, S. M. S.; Santos, G. L. (2013). Contratos e destratos entre Informática e Educação Matemática. Ciência & Educação, vol.19, n.2, pp. 293-305.

Marcelo, C. (2013). Las tecnologías para la innovación y la práctica docente. Revista Brasileira de Educação, vol.18, n.52, pp. 25-47.

Moraes, R. (1999). Análise de Conteúdo. Educação, Porto Alegre, ano XXII, n.37, p. 7-31.

Nascimento, M. G. (1997). A formação continuada dos professores: modelos, dimensões e problemática. In: CANDAU, V. M. Magistério: construção cotidiana. 5. ed. Petrópolis: Vozes, p. 69-90.

Oliveira, E. S. G.; rego, M. C. L. C.; villardi, R. M. (2007). Aprendizagem mediada por ferramentas de interação: análise do discurso de professores em um curso de formação continuada a distância. Educação e Sociedade, vol.28, n.101, pp. 1413-1434.

Pagnez, K. S. M. M. (2006). Projeto Eureka: a implantação da informática educativa na rede municipal de campinas no período de 1989-1997. Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas em Educação, v. 14, n. 51, p. 249-260.

Papert, S. (1985). A máquina das Crianças. São Paulo: Brasiliense.

Piconez, S.; Bertholo, C.; Filatro, A. C. (2009). O desenvolvimento profissional da docência na formação de professores face a utilização das tecnologias. ETD, vol.10, n.02, pp. 394-427.

Pretto, N.; Pinto, C. C. (2006). Tecnologias e novas educações. Revista Brasileira de Educação, vol.11, n.31, pp. 19-30.

Ramos, D. K. (2007). Sobre professores, colaboração e tecnologias: reflexões sobre os processos colaborativos e o uso da tecnologia na educação. ETD, vol.09, n.01, pp. 375-392.

Sant’ana, C. C.; Amaral, R. B.; Borba, M. C. (2012). O uso de softwares na prática profissional do professor de matemática. Ciência & Educação, vol.18, n.3, pp. 527-542.

silva, A. C. (2011). Educação e tecnologia: entre o discurso e a prática. Ensaio, vol.19, n.72, pp. 527-554.

Silva, C. T. A. da; Garíglio, J. Â. (2010). A formação continuada de professores para o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (tic): o caso do projeto Escolas em Rede, da Rede Estadual de Educação de Minas Gerais.Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 10, n. 31, p. 481-503.

Silva, M. R. (2009) Tecnologia, trabalho e formação na reforma curricular do ensino médio. Cadernos de Pesquisa, vol.39, n.137, pp. 441-460.

Souza, M. P. R.; Souza, D. T. R. (2008). Novas tecnologias de comunicação e de informação: o que dizem as revisões acadêmicas canadenses, norte-americanas e a experiência brasileira?. ETD, vol.09, n.02, pp. 61-79.

Teruya, T. K.; Felipe, D. A. (2013). Filmes e negritude em sala de aula: essa relação é possível? ETD, vol.15, n.01, pp. 145-160.

Utges, G.; Jardon, A.; Feraboli, L.; Fernandez, P. (2007). Visión de profesores en ejercicio respecto de la enseñanza de tecnologia: un estudio en Argentina. Ciência & Educação, vol.7, n.1, pp. 29-45.

Vilela, L. R. (2007). A formação de educadores na era digital. ETD, vol.08, n.02, pp. 12-22.
Publicado
2014-05-01
Cómo citar
Oliveira Nunes , M. de, de Fátima Guerino, M., & Lorena Stanzani , E. de. (2014). La utilización de las TIC en la formación continua: Iniciativas y experiencias presentes en la producción académica brasileña. Revista Iberoamericana De Educación, 65, 111-126. https://doi.org/10.35362/rie650396