Percepciones docentes sobre la formación inicial en la actuación pedagógica: estudio del caso de los profesores de Educación Física

  • Edson Souza de Azevedo entro de Ciências da Educação da Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.
  • Beatriz Oliveira Pereira nstituto de Educação da Universidade do Minho, Portugal.
  • César Augusto Sá Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Portugal.
Palabras clave: educación física, formación docente, percepciones docentes

Resumen

El paradigma centrado en el pensamiento docente despierta cada vez más intereses entre los investigadores de la educación. En esta investigación el objetivo propuesto ha sido comprender la percepción docente de la formación inicial desde un enfoque descriptivo interpretativo, a partir de un abordaje cualitativo. Se trata de una muestra formada por 12 profesores de Educación Física en tres Colégios de Aplicação de la región sur de Brasil, analizados a través de entrevistas semiestructuradas. Las respuestas fueron sometidas a un análisis de contenido por un sistema de categorización inductiva. Las categorías se vinculan a la formación inicial y continua, y relacionan teoría y práctica. Se deduce, a través de los resultados obtenidos, la preocupación de los profesores por redimensionar propuestas y prácticas pedagógicas desde una perspectiva interdisciplinar. En relación a la formación inicial se destaca la necesidad de los profesores de priorizar la adquisición de conocimientos técnicos en detrimento del desarrollo de competencias teórico-prácticas. Consideramos precaria la transferencia de saberes inherentes a la docencia de la Educación Física.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

ALONSO, L. (2007). «Desenvolvimento profissional dos professores e mudança educativa: uma perspectiva ao longo da vida», in M. A. FLORES e I. C. VIANA (orgs), Profissionalismo docente em transição: as identidades dos professores em tempos de mudança (pp. 109-129). Braga: Cadernos Cied, IEP/UM.

AMARAL, G. A.; MATIAS, G. F.; MARTINS, N. R. e SANTOS, P. P. (2006). «Formação profissional e diretrizes curriculares da educação física», in Revista Especial de Educação Física. Uberlândia, 3 (1), pp. 27-40.

ARMOURAND, K. M. e YELLING, M. (2004). «Professional ëdevelopmentí and Professional ëLearningí: Bridging the Gap for Experienced Physical Education Teachers», in European Physical Education Review, 10 (1), pp. 71-93.

BARDIN, L. (2007). Análise de conteúdo. 4ª Edição. Lisboa: Edição 70.

BRASIL. (1997). Ministério da Educação. Lei nº 9696/97 Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília/DF.

CAETANO, A. P. (2007). «A complexidade da mudança e da formação – uma perspectiva de religação e diálogo», in M. A. FLORES e I. C. VIANA (orgs.), Profissionalismo docente em transição: as identidades dos professores em tempos de mudança (pp. 103-108). Cadernos Cied, Braga: Universidade do Minho.

CAMILO CUNHA, A. (2007). Pós-modernidade, socialização e profissão dos professores (De educação física). Viseu: Vislis Editores.

CARREIRO DA COSTA, F. A. A. (1996). «Formação de professores: objectivos, conteúdos e estratégias», in Francisco CARREIRO DA COSTA, Luis Miguel CARVALHO, Marcos SOARES ONOFRE, José ALVES DINIZ e Catarina PESTANA (orgs.), Formação de professores em Educação Física: concepções, investigação, prática (pp. 9-36). Lisboa: FMH/UTL.

CAVALHEIRO, L., CONTREIRA, C. B.; FLORES, P. P.; KRÜGER, L. G. e KRUG, H. N. (2008). «Formação inicial: a opinião dos acadêmicos sobre alguns elementos da prática pedagógica vivenciados na disciplina de estágio curricular supervisionado», in Semana acadêmica integrada das licenciaturas e semana acadêmica do centro de educação, 1 (14), 2008. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria.

CENTRO ESPORTIVO VIRTUAL (2008). Escolas de formação em Educação Física no Brasil. Disponível em . Acedido em 19 de Junho de 2010.

CRISTINO, A. P. R. e KRUG, H. N. (2008). «Um olhar crítico-reflexivo sobre a formação contínua de professores de educação física da rede municipal de ensino de Santa Maria (RS)», in Revista Movimento. Porto Alegre, 14, (1), pp. 63-83.

DAY, C. (2007). «A reforma da escola: profissionalismo e identidade dos professores em transição», in M. A. FLORES e I. C. VIANA (orgs.), Profissionalismo docente em transição: as identidades dos professores em tempos de mudança (pp. 47-64). Cadernos Cied, Braga: Universidade do Minho.

DIAS DE CARVALHO, A. (1996). Epistemologia das ciências de educação. 3ª edição. Porto: Edições Afrontamento.

FIGUEIREDO, Z. C. C. (2004a). Experiências sociais no processo de formação inicial em educação física. Tese de doutorado. Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação.

FIGUEIREDO, Z. C. C. (2004b). Formação docente em Educação Física: experiências sociais e relação com o saber. Revista Movimento, Porto Alegre, 10 (1). pp. 89-111.

FIGUEIREDO, Z. C. C. (2008). Experiências Sociocorporais e Formação Docente em Educação Física. Revista Movimento, Porto Alegre, 14 (1), pp. 85-110.

FLORES, M. A. (2003). «Dilemas e desafios na formação de professores», in Maria Célia MORAES, José Augusto PACHECO e Maria Olinda EVANGELISTA (orgs.), Formação de Professores: perspectivas educacionais e curriculares (pp. 127-160). Porto: Porto Editora.

FOLLE, A. e NASCIMENTO, J. V. (2008). «Estudos sobre desenvolvimento profissional: da escolha à ruptura da carreira docente», in Revista da Educação Física da UEM. Maringá, 19 (4), pp. 605-618.

FOLLE, A.; FARIAS, G. O.; BOSCATTO, J. D. e NASCIMENTO, J. V. (2009). «Construção da carreira docente em educação física: escolhas, trajetórias e perspectivas», in Revista Movimento. Porto Alegre, 15 (1), 25-49.

FORMOSINHO, J. e MACHADO, J. (2007). «Nova profissionalidade e diferenciação docente», in M. A. FLORES e I. C. VIANA (orgs.), Profissionalismo docente em transição: as identidades dos professores em tempos de mudança (pp. 71-82). Cadernos Cied, Braga: Universidade do Minho.

FREIRE, E. S. e VERENGUER, R. C. G. (2007). «Estágio supervisionado: a nova proposta para o curso de bacharelado em educação física da universidade presbiteriana Mackenzie», in Revista Mackenzie de Educação Física. São Paulo, 6 (2), pp.115-119.

GUERRA, I. C. (2006). Pesquisa qualitativa e análise de conteúdo – sentidos e formas de uso. Estoril: Princípia Editora Ltda.

GÜNTHER, M. C. C. e MOLINA NETO, V. (2000). «Formação permanente de professores de educação física na rede municipal de ensino de porto alegre: uma abordagem etnográfica», in Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, 14 (1), pp. 85-97.

HUBERMAN, M. (1995). «O ciclo de vida profissional dos professores», in António Nóvoa (org.) Vida de professores (pp. 31-62). Porto: Porto Editora.

ILHA, F. R. S. e KRUG, H. N. (2008). «O desafio de ser professor no estágio curricular supervisionado durante a formação inicial em Educação Física», in Lectura: Educación Física y Deportes, Revista Digital. Buenos Aires, 13, (123), Agosto, 2008. Acedido em 16 de Agosto de 2008. Disponível: .

JANUÁRIO, C.; ANACLETO, F. e HENRIQUE, J. (2009).«Investigação educacional: o paradigma pensamento do professor», in Lectura: Educación Física y Deportes, Revista Digital. Buenos Aires, 14, (133), Junio, 2009. Acedido em 07 de Junho de 2009. Disponível: http://www.efdeportes.com.

KRÜGER, L. G. e KRUG, H. N. (2008). «Aprendizagem e auto-formação: algumas percepções do desenvolvimento profissional docente», in Lectura: Educación Física y Deportes, Revista Digital. Buenos Aires, 13, (122), Julio, 2008. Acedido em 17 Julho de 2008. Disponível: .

KRÜGER, L. G. e KRUG, H. N. (2009). «Licenciaturas em Educação Física: concepções a partir da vivência experienciada dos professores do ensino superior em seu percurso formativo», in Revista Movimento. Porto Alegre, 15 (1), pp. 50-70.

KRÜGER, L. G.; BRUSQUE, G. S.; CAVALHEIRO, L.; FLORES, P. P. e KRUG, H. N. (2008a). «Formação de professores em educação física: um estudo de caso sobre o conceito e prática pedagógica do planejamento das aulas no estágio curricular supervisionado», in Lectura: Educación Física y Deportes, Revista Digital. Buenos Aires, 13, (124), Setiembre, 2008. Acedido em 10 Setembro de 2008. Disponível: .

KRÜGER, L. G.; CONTREIRA, C. B.; CAVALHEIRO, L.; FLORES, P. P. e KRUG, H. N. (2008b). «Aprendendo a ser professor de Educação Física na percepção do planejamento das aulas no estágio curricular supervisionado», in Lectura: Educación Física y Deportes, Revista Digital. Buenos Aires, 13, (125), Octubre, 2008. Acedido em 19 de Outubro de 2008. Disponível: .

LAVILLE, C. e DIONNE, J. (1999). A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Editora Artes Médicas Sul Ltda.

LESSARD-HÉBERT, M; GOYETTE, G. e BOUTIN, G. (2005). Investigação qualitativa: fundamentos e práticas. 2ª Edição. Lisboa: Instituto Piaget.

MARQUES, M. N.; ILHA, F. R. S. e KRUG, H. N. (2008). «O acadêmico da licenciatura em Educação Física do CEFD/UFSM em situação de estágio e sua interação com o ambiente escolar», in Jornada nacional da educação. A educação na sociedade dos meios virtuais. 14, 2008. Santa Maria: Unifra.

MAUÉS, O. C. (2003). «Reformas internacionais da educação e formação de professores», in Cadernos de Pesquisa. Campinas, 118, pp. 89-117.

MOREIRA, J. M. (2004). Questionários: teoria e prática. Coimbra: Almedina.

NEVES, J. L. (1996). «Pesquisa qualitativa – características, usos e possibilidades», in Cadernos de pesquisa em Administração. São Paulo, 1, (3), pp. 7-16.

NUNES, M. L. F. e Rúbio, K. (2008). «O(s) currículos(s) da Educação Física e a construção da identidade de seus sujeitos», in Currículo sem fronteiras, 8 (2), pp. 55-77.

PÁDUA, E. M. M. (2002). «Análise de conteúdo, análise de discurso: questões teórico-metodológicas», in Revista de Educação. Campinas, 13, pp. 21-20.

PAIVA, F. S. L.; ANDRADE FILHo, N. F. e FIGUEIREDO, Z. C. C. (2006). «Formação inicial e currículo no Cefd/Ufes», in Pensar a prática. Goiânia, 9 (2), pp. 213-230.

ROLDÃO, M. C. (2008). Diálogos Curriculares: voz, concepção e decisão dos professores e dos alunos no processo curricular. Palestra proferida no Seminário de Integração Curricular e Inovação Educativa. Em 05 de Dezembro de 2008, Braga: Instituto de Estudos da Criança, Universidade do Minho

SÁ, C. A. (2007). Socialização profissional em educação física percepções de formadores e estudantes do ensino superior politécnico. Tese de doutoramento. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.

SHIGUNOV, V.; FARIAS, G. O. e NASCIMENTO, J. V. (2002). «O percurso profissional dos professores de Educação Física nas escolas», in Viktor SHIGUNOV e Alexandre SHIGUNOV NETO (orgs.), Educação Física: conhecimento teórico x prática pedagógica (pp. 103-152). Porto Alegre: Mediação.

SILVA, A. M.; NICOLINO, A. S.; INÁCIO, H. L. D. e FIGUEIREDO, V. M. C. (2009). «A formação profissional em educação física e o processo político social», in Pensar a prática. Goiânia, 12 (2), pp. 1-16.

SILVA, A. R. e KRUG, H. N. (2008). «A formação inicial do professor de educação física: revisitando os saberes para o exercício da docência», in Lectura: Educación Física y Deportes, Revista Digital. Buenos Aires, 13, (121), Junio de 2008. Acedido em 12 de Junho de 2008. Disponível: .

SILVA, M. S. e BRACHT, V. (2005). «Intervenção profissional durante a formação inicial: contradições e possibilidades das experiências docentes precoces em educação física», in Motrivivência. Florianópolis, 17 (25), pp. 57-76.

SOLDATELI, P. e KRUG, H. N. (2009). «A intencionalidade pedagógica da Educação Física escolar nas séries iniciais do ensino fundamental», in Lectura: Educación Física y Deportes, Revista Digital. Buenos Aires, 13, (129), Febrero de 2009. Acedido em 16 de Fevereiro de 2009. Disponível: .

STAKE, R. E. (1999). Investigación con estudio de casos. Madrid: Ediciones Morata, S. L.

VALA, J. (2007). «A análise de conteúdo», in A. S. SILVA e J.M. PINTO (orgs.), Metodologias das ciências sociais (pp. 101-128). 14ª Edição. Porto: Edições Afrontamento.

VIEIRA, L. F.; VIEIRA, J. L. L. e FERNANDES, R. (2006). «Competência profissional percebida: um estudo com estudantes de educação física em formação inicial», in Revista da Educação Física Universidade Estadual de Maringá. Maringá, 17 (1), pp. 95-105.

YIN, R. K. (2003). Case study research. Design and Methods. Beverly Hills, CA: SAGE Publications.

Cómo citar

Souza de Azevedo, E., Oliveira Pereira, B., & Sá, C. A. (2011). Percepciones docentes sobre la formación inicial en la actuación pedagógica: estudio del caso de los profesores de Educación Física. Revista Iberoamericana De Educación, 56, 201-226. https://doi.org/10.35362/rie560517
Publicado
2011-05-01
Sección
Artículos del monográfico