Recursos educacionais abertos: autoria e coautoria em rede como democratização da inovação

  • Elena Maria Mallmann Universidade Federal de Santa Maria, Brasil
  • Juliana Sales Jacques Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Brasil
Palabras clave: recursos educacionais abertos, (co)autoria, tecnologia educacional, inovação

Resumen

Sistematizamos as principais características dos recursos educacionais abertos, destacando que (re)uso, revisão, remixagem e redistribuição requerem ampliação dos níveis de interatividade (hipermídia) nos recursos programados em html nos ambientes virtuais. Pautados pelos parâmetros epistêmicos e metodológicos da pesquisa-ação, evidenciamos resultados (modo gráfico e descritivo) baseados nos materiais e métodos de questionários survey em cursos de capacitação para professores com foco na integração das tecnologias e da convergência entre modalidades. Como conclusão, estimamos que a tendência científico-tecnológica atual exige interação e colaboração (autoria e coautoria em rede) como flexibilidade cognitiva (pensamento aberto no âmbito pessoal e profissional, como democratização da inovação) nos modos organizativos e produtivos da docência mediada por tecnologias em rede.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Juliana Sales Jacques, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Brasil

Mestranda em educação, Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Santa Maria

Citas

AMIEL, Tel. Educação aberta: configurando ambientes, práticas e recursos educacionais. In: SANTANA; B., ROSSINI, C. e PRETTO, N. L. (Orgs). Recursos Educacionais Abertos: práticas colaborativas políticas públicas.1. ed. Salvador: Edufba; São Paulo: Casa da Cultura Digital. 2012. Disponível em: http://livrorea.net.br Acessado em outubro de 2012.

BUTCHER, N., KANWAR, A. e UVALIC´-TRUMBIC´, S. A Basic Guide to Open Educational Resources (OER). Commonwealth of Learning: Vancouver, 2011.

COMMITTEE ON INFORMATION TECHNOLOGY LITERACY (CITL), National Research Council. Being Fluent with Information Technology, 1999. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2012.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996, 22. ed.

GALOTTI, K. M. et al. A New Way of Assessing Ways of Knowing: The Attitudes Towards Thinking and Learning Survey (ATTLS). In: Sex Roles, v. 40, n. 9-10, 745-766. 1999.

VON HIPPEL, E. Democratizing Innovation. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 2005

LATOUR, B. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo, UNESP, 2000.

LATOUR, B. Jamais fomos modernos: ensaio de antropologia simétrica. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1994.

MALLMANN, E. M. Mediação pedagógica em educação a distância: cartografia da performance docente no processo de elaboração de materiais didáticos. Tese de doutorado. UFSC/CE/PGGE, Florianópolis, 2008.

MALLMANN, E. M. Performance docente em tecnologias educacionais hipermídia: integração e convergência. Projeto de Pesquisa financiado pelo Edital PqG/Fapergs, 2011.

MALLMANN, E. M. e outros. O potencial da página web do Moodle para produção de recursos educacionais hipermídia. In: Anais 18. Congresso Internacional ABED de Educação a Distância. São Luís, MA, 2012.

MERRIL, M. D. Knowledge objects and mental models. In: D. A. Wiley (org.) The Instructional Use of Learning Objects. Versão online. AIT/AECT (2000). Disponível em:< http://reusability.org/read/> Acesso em: 05 de dezembro de 2012.

PRETTO, N. L. Professores-autores em rede. In: SANTANA; B., ROSSINI, C. e PRETTO, N. L. (Orgs). Recursos Educacionais Abertos: práticas colaborativas políticas públicas.1. ed., 1 imp. – Salvador: Edufba; São Paulo: Casa da Cultura Digital. 2012. Disponível em: http://livrorea.net.br Acessado em outubro de 2012.

ROSSINI, C. e GONZALEZ, C. REA: o debate em política pública e as oportunidades para o mercado. In: SANTANA; B., ROSSINI, C. e PRETTO, N. L. (Orgs). Recursos Educacionais Abertos: práticas colaborativas políticas públicas.1. ed. Salvador: Edufba; São Paulo: Casa da Cultura Digital. 2012. Disponível em: http://livrorea.net.br Acessado em outubro de 2012.

SANTANA, B. Materiais didáticos digitais e recursos educacionais abertos. In: SANTANA; B., ROSSINI, C. e PRETTO, N. L. (Orgs). Recursos Educacionais Abertos: práticas colaborativas políticas públicas.1. ed. Salvador: Edufba; São Paulo: Casa da Cultura Digital. 2012. Disponível em: http://livrorea.net.br Acessado em outubro de 2012.

SEBRIAM, D. e GONSALES, P. Recursos Educacionais Abertos: origem, o que são e para que servem. In: Seminário REA. Porto Alegre, 2012. Disponível em:http://rea.net.br/site/governo-do-rs-e-projeto-rea-brasil-promovem-seminario/. Acesso: 10 de outubro de 2012.

STAROBINAS, L. REA na educação básica: a colaboração como estratégia de enriquecimento dos processos de ensino-aprendizagem. In: SANTANA; B., ROSSINI, C. e PRETTO, N. L. (Orgs). Recursos Educacionais Abertos: práticas colaborativas políticas públicas.1. ed. Salvador: Edufba; São Paulo: Casa da Cultura Digital. 2012. Disponível em: http://livrorea.net.br Acessado em outubro de 2012.

TAROUCO, L. M. R; ÁVILA, B.; Multimídia na alfabetização digital com fluência para a autoria.CINTED-UFRGS. Vol.05, 2007.

TAROUCO, L. M. R; DA SILVA, C. C. G; GRANDO, A. Fatores que afetam o reuso de objetos de aprendizagem. Revista Novas Tecnologias na Educação, V. 9 Nº 1, julho, 2011.

WILEY, D.; GIBSON, A. S.; RECKER. A reformulation of the issue of learning object granularity and its implications for the design of learning objects. 2002. Disponível em http://reusability.org/granularity.pdf. Acessado em outubro de 2012.
Publicado
2013-11-15
Cómo citar
Mallmann, E. M., & Sales Jacques, J. (2013). Recursos educacionais abertos: autoria e coautoria em rede como democratização da inovação. Revista Iberoamericana De Educación, 63(2), 7. https://doi.org/10.35362/rie632647
Sección
- Tecnología de la educación