A escola noturna de ensino médio no Brasil

  • Ana Cecilia Togni Centro Universitário Univates em Lajeado, RS, Brasil.
  • Marie Jane Soares Carvalho Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil
Palabras clave: enseñanza secundaria noctura, alfabetización adultos, matemáticas, enseñanza

Resumen

Este artículo es el resultado de mi interés por la forma en que se trabaja pedagógicamente en las escuelas de enseñanza secundaria nocturna y también de mi experiencia como profesional en esta etapa de la educación básica.

La investigación que vengo realizando para la consecución de la tesis doctoral tiene como foco de trabajo este nivel de escolaridad y la problemática que lo envuelve, por el tipo de alumnos que lo frecuentan y sus formas de aprender, principalmente en lo que se refiere a contenidos de matemática.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

BIBLIOGRAFIA

ARCO-VERDE, Y. F. S. de (2006): "O desafio da especificidade e da qualidade do ensino noturno" in Jornal Educação, n.º 47, ano IV, Curitiba: Secretaria Estadual da Educação.

CARVALHO, C. P. (1998): "Alternativas para o trabalho pedagógico voltado ao ensino noturno". Série idéias, pp.75-89, São Paulo: FDE.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (2007): http://www.ibge.gov.br [consulta: março de 2007]. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (2007): http://www.inep.gov.br [consulta: março de 2007]. Ministério da Educação.

LDB - Lei de diretrizes e bases para educação brasileira, Ministério da Educação (MEC), Brasília: 1996.

KUENZER, A. Z. (1988): "A escola de 2.º grau na perspectiva do aluno trabalhador", in Cadernos Cedes, pp. 48-55.

MELLO, G. M. (1999): "Diretrizes curriculares para o ensino médio: por uma escola vinculada à vida" in Revista Ibero-americana de Educação, n.º 20, pp.162-172, maio/agosto 1999, OEI.

MOACYR, P. A. (1936): Instrução e o império: subsídios para a história da educação no Brasil. São Paulo: Nacional.

- (1939): A instrução e as províncias: subsídios para a história da educação no Brasil, São Paulo: Nacional.

PUCCI, B. OLIVEIRA, N. R; SGUSSARDI. V. (1994): O ensino noturno e os trabalhadores. São Paulo: Edufscar.

RODRIGUES, E. M. (1995): "Ensino noturno de 2.º grau: o fracasso da escola ou a escola do fracasso" in Educação e Realidade, v. 20, n.º 1, jan/jun.

RODRIGUES, L. G., PASSOS, S. R. M. M. S. dos; PASSOS, A. M. (2005): "Novos rumos para o ensino médio noturno-como e porque fazer?" in Ensaio: avaliação políticas públicas. Rio de Janeiro, v.13, n, pp.345-360, jul./set. 2005.

RODRIGUEZ, A. HÉRAN, C. A. (2000): A educação secundária no Brasil: chegou a hora. 1.ª ed. Waschington, D. C.: Banco Interamericano de Desenvolvimento-Banco Mundial.
Publicado
2007-05-01
Cómo citar
Togni, A. C., & Soares Carvalho, M. J. (2007). A escola noturna de ensino médio no Brasil. Revista Iberoamericana De Educación, 44, 61-76. https://doi.org/https://doi.org/10.35362/rie440741
Sección
Artículos del monográfico