Síndrome de Asperger: aspectos científicos e educacionais

  • Sílvia Ester Orrú Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC), Brasil

Resumen

O presente artigo trata a respeito de aspectos científicos e educacionais sobre a Síndrome de Asperger descrita por Hans Asperger na década de 1940. As informações contidas são próprias da literatura científica existente no presente momento. A Síndrome de Asperger tem seus critérios diagnósticos descritos no DSM IV e CID 10 se apresentando como inerente aos transtornos globais do desenvolvimento. Suas características principais apontam para problemas na interação social, porém com cognitivo preservado, além de apresentarem habilidades especiais que devem ser descobertas e desenvolvidas. Apresentamos também a abordagem histórico cultural de Vigotski e suas colaborações que podem ser desenvolvidas pelos professores em sala de aula primando pela interação social com os demais colegas. Ele privilegia a interação social ao invés da segregação do indivíduo em instituições especializadas que costumam privar o mesmo de experiências sociais que contribuem para seu pleno desenvolvimento global.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2010-10-10
Cómo citar
Orrú, S. E. (2010). Síndrome de Asperger: aspectos científicos e educacionais. Revista Iberoamericana De Educación, 53(7), 1-14. https://doi.org/10.35362/rie5371698
Sección
- Psicología de la educación