Os estudos da análise do comportamento e a abordagem histórico-cultural no trabalho educacional com autistas

  • Sílvia Ester Orrú Centro Universitário da Fundação de Ensino Octavio Bastos, Brasil

Resumen

Este artigo tem como objetivo apresentar uma reflexão crítica sobre o trabalho educacional realizado com autistas a partir das abordagens behaviorista e histórico-cultural. O trabalho educacional com autistas teve seu início fundamentado na abordagem comportamental com o objetivo do treino de habilidades para a redução de comportamentos excessivos e ampliação da atenção, baseado em fatores biológicos condicionados aos sintomas próprios da síndrome. Esta abordagem muito influenciou nos processos de diagnóstico, tratamento e educação, tendo o autista como um sujeito passivo. No entanto, encontramos na abordagem histórico-cultural uma concepção em que este indivíduo, mesmo sendo autista, é sujeito, portanto, um ser social que se constrói nas relações sociais, culturais e históricas. Nesta mesma perspectiva, a linguagem é a responsável pelo processo de transformação de funções psicológicas interpessoais e intramentais que constituem o pensamento, a consciência e outras funções psíquicas superiores, próprias da espécie humana.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Cómo citar

Orrú, S. E. (2008). Os estudos da análise do comportamento e a abordagem histórico-cultural no trabalho educacional com autistas. Revista Iberoamericana De Educación, 45(3), 1-12. https://doi.org/10.35362/rie4532120
Publicado
2008-02-25
Sección
- Educación inclusiva