Perturbación del Aprendizaje Específico con déficit en Lectura en alumnos de 1º y 2º ciclo de enseñanza básica. Profesores de educación especial y padres en colaboración

  • Alexandra Rodrigues Universidade Católica Portuguesa (UCP), Portugal
  • Célia Ribeiro Universidade Católica Portuguesa (UCP), Portugal
  • Ana Paula Couceiro Figueira Universidade de Coimbra (UC), Portugal https://orcid.org/0000-0001-5998-3046

Resumen

A Perturbação da Aprendizagem Específica (PAE) com défice na leitura caracteriza-se por dificuldades persistentes e incapacitantes na aprendizagem de competências básicas na leitura, sendo que pais e professores devem estar atentos a um conjunto de sinais de alerta para que se possam implementar estratégias eficazes e apropriadas que permitam, o mais precocemente possível, à criança lidar com as dificuldades de leitura.

Assim, conhecer as estratégias adotadas/a adotar pelos pais/encarregados de educação (EE) de alunos dos 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico com PAE com défice na leitura, no sentido de dar continuidade ao trabalho dos professores e a potenciar o sucesso escolar, foi o objetivo central deste estudo.

Através de um estudo de natureza qualitativa, em que foram entrevistados dez professores de educação especial e dez pais de alunos dos 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico com esta perturbação, foi possível concluir que os pais de alunos com PAE com défice na leitura são elementos ativos e participativos no processo de intervenção, uma vez que, em casa, as atividades de reforço do que o aluno aprende na escola se constituem como um complemento importante para minimizar as suas dificuldades e potenciar o sucesso escolar.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor

Alexandra Rodrigues, Universidade Católica Portuguesa (UCP), Portugal

Mestre em Ciências da Educação – Especialização em Educação Especial

Célia Ribeiro, Universidade Católica Portuguesa (UCP), Portugal

Doutorada em Psicologia – Especialização em Psicologia Pedagógica

Citas

Almeida, M. (2015). Supervisão, avaliação e educação especial. Viseu, Edições Esgotadas.

Associação Americana de Psiquiatria (2014). Manual de diagnóstico e estatística das perturbações mentais (5.ªed.). Lisboa, Climepsi Editores.

Azcue, J. (2012). A escola onde se aprende. Cascais, Princípia Editora.

Barros, L., Pereira, A., & Goes, A. (2008). Educar com sucesso – manual para técnicos e pais (2.ª ed.). Lisboa, Texto Editores.

Cano, R., & Casado, M. (2015). Escuela y familia. Dos pilares fundamentales para unas buenas prácticas de orientación educativa a través de las escuelas de padres. Revista Electrónica Interuniversitaria de Formación del Profesorado, 18(2), 15-27.

Carvalho, A. (2011). Aprendizagem da Leitura. Processos Cognitivos, Avaliação e Intervenção. Viseu, Psicosoma Editora.

Centro de Formação Edufor – Portugal (N.d.). Leitura com facilidade e diversão. Guião do Professor – Módulos 1 e 3. http,//easereading.org/wp-content/uploads/2015/12/HandBook_PT.pdf

Citoler, S., & Sanz, R. (1997). A leitura e a escrita, processos e dificuldades na sua aquisição. In R. Bautista (coord.), Necessidades Educativas Específicas (pp. 111-136). Lisboa, Dinalivro.

Correia, L. (2008). Inclusão e Necessidades. Educativas Especiais, Um guia para educadores e professores (2.ª ed.). Porto, Porto Editora.

Cuetos, F., Suárez-Coalla, P., Molina, M. I., & Llenderrozas, M. C. (2015). Test para la detección temprana de las dificultades en el aprendizaje de la lectura y escritura. Pediatría Atención Primaria, 17(66), 99-107.

Diogo, J. (1998). Parceria escola-família, A caminho de uma educação participada. Porto, Porto Editora.

Estanqueiro, A. (2013). Comunicar com os filhos – o papel dos pais na educação. Lisboa, Editorial Presença.

Figueira, A. P. C., & Botelho, A. R. (2017). Consciência fonológica e desempenho geral na leitura. Que relação? Estudo com alunos dos 2º e 3º anos de escolaridade". Praxis Educativa, 12(1), 48-63.

Figueira, A. P. C., & Silva, M. (2017). Eliminação de fonemas e compreensão leitora. Estudo no 4º ano. Revista Psicologia Teoria e Pesquisa, 33(1), 1-9.

García, E., Jiménez, J.E., González, D., Jiménez-Suárez, E. (2015) Problemas de comprensión en el alumnado de Educación Primaria y Educación Secundaria Obligatoria, un estudio de prevalencia en español European Journal of investigation in health, psychology and education, 3(2), 113-123.

Hennigh, K. (2003). Compreender a Dislexia – um guia para pais e professores. Coleção Educação e Diversidade. Porto, Porto Editora.

Jiménez, J. E. (2014). Dislexia en español. Laguna, Ediciones Pirámide

Lopes, J., Spear-Swerling, L., Oliveira, C. R., Velasquez, M. G., Almeida, L. S., Araújo, L., Zibulsky, J., & Cheesman, E. (2014). Ensino da leitura no 1.º ciclo do ensino básico, Crenças, conhecimentos e formação dos professores. Lisboa, Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Lopes, M. (2010). Dificuldades de aprendizagem escolar na mestria do código escrito – teste de avaliação da compreensão. Lisboa: Instituto Piaget. Coleção Horizontes Pedagógicos.

Marques, R. (1991). A Escola e os Pais – Como Colaborar? Lisboa, Texto Editora.

Marujo, H., Neto, L., & Perloiro, M. (2005). A família e o sucesso escolar (4ª ed.). Lisboa, Edições Científica Editorial Presença.

Mather, N. & Wendling, B. (2012). Essentials of dyslexia assessment and intervention. New Jersey, Hoboken.

Montandon, C. (1996). Les relations des parents avec l'école. Revue internationale d'action communautaire, 35, 63-73.

Petretto, D. R., & Masala, C. (2017). Dyslexia and Specific Learning Disorders, New International Diagnostic Criteria. Journal of Childhood & Developmental Disorders, 3(4). DOI: 10.4172/2472-1786.100056

Puente, A. (2002). Dislexia y disgrafia. Sevilla, Fundación Verbun para el Lenguaje y la Comunicación.

Ramus, F. (2012). Les troubles spécifiques de la lecture. L'Information Grammaticale, 133, 34-40. Consultado em 13 de novembro de 2014, de http://www.lscp.net/persons/ramus/docs/IG12.pdf.

Reis, M. (2008). A relação entre pais e professores: Uma construção de proximidade para uma escola de sucesso. Tese de doutoramento, Universidade de Málaga, Departamento de Didáctica de la Lengua y la Literatura, Málaga, Espanha.

Ribeiro, C. (2009). A relação escola/família. Dissertação de mestrado. Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação Universidade de Coimbra.

Ribeiro, A., & Baptista, A. (2006). Dislexia: compreensão, avaliação e estratégias educativas. Coimbra, Quarteto.

Selikowitz, M. (2010). Dislexia - os factos. Alfragide, Texto Editores.

Serra, H. (2008). NEE dos alunos disléxicos e/ou sobredotados. Saber (e) Educar, 13, 137-147.

Shaywitz, S. (2008). Vencer a Dislexia: Como dar resposta às perturbações da leitura em qualquer fase da vida. Porto, Porto Editora.

Silva do Nascimento, I., Rosal, A., & Queiroga, B. A. (2018). Conhecimento de professores do ensino fundamental sobre dislexia. Rev. CEFAC., 20(1), 87-94.

Silva, F. (2007). Lado a lado – experiências com a dislexia. Lisboa, Texto Editores.

Silva, P. (2003). Escola-Família, uma relação armadilhada - Interculturalidade e relações de poder. Porto, Edições Afrontamento.

Sousa, L. (1998). Crianças (Con)Fundidas entre a escola e a família. Uma perspectiva sistémica para alunos com necessidades educativas especiais. Porto, Porto Editora.

Torres, R., & Fernández, P. (2001). Dislexia, disortografia e disgrafia. Lisboa, McGraw-Hill.

Viana, F. (2005). Avaliação e intervenção em dificuldades de aprendizagem da leitura. In M. C. Taveira (Coord.), Psicologia Escolar - Uma proposta científico-pedagógica (pp. 61-86). Coimbra, Quarteto.

Villas-Boas, M. (2000). A parceria entre a escola, a família e a comunidade – Trabalhos de casa para o desenvolvimento da literacia. Lisboa, Ministério da Educação, Departamento da Avaliação Prospetiva e Planeamento, PRODEP.

Zenhas, A. (2006). O Papel do Director de Turma na Colaboração Escola – Família. Porto, Porto Editora.
Publicado
2018-11-15
Cómo citar
Rodrigues, A., Ribeiro, C., & Couceiro Figueira, A. P. (2018). Perturbación del Aprendizaje Específico con déficit en Lectura en alumnos de 1º y 2º ciclo de enseñanza básica. Profesores de educación especial y padres en colaboración. Revista Iberoamericana De Educación, 78(2), 97-12. Recuperado a partir de https://rieoei.org/RIE/article/view/3182
Sección
- Investigaciones