Projetos de trabalho e a formação em matemática

  • Jaqueline de Morais Costa Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais – CESCAGE, Brasil
  • Nilcéia Aparecida Maciel Pinheiro Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR. Brasil
Palabras clave: Educação matemática; Formação crítica; Projetos de trabalho; Educação contextualizada

Resumen

Provocar a reflexão sobre a importância do ensino de matemática no ensino fundamental é o objetivo do presente artigo. Tal proposta emerge da necessidade de se promover práticas de ensino que propiciem a formação de cidadãos mais críticos e participativos na sociedade e de como a educação matemática poderá contribuir para o alcance de tal objetivo. Como principal base teórica, optou-se pelo documento norteador da organização curricular brasileira, denominado Parâmetros Curriculares Nacionais, pois se verificou em sua proposta aspectos importantes para a concretização efetiva do processo ensino-aprendizagem de matemática, tais como contextualização do conhecimento, aplicabilidade e experimentação. Encontrou-se na Metodologia de Projetos de Trabalho condições favoráveis para a promoção da educação matemática de forma a corresponder às necessidades de formação apresentadas

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Araújo,U. F.(2003).Temas transversais e a estratégia de projetos.São Paulo: Moderna.

Bello, S.E.L.eBassoi, T.S. (2003). A pedagogia de projetos para o ensino interdisciplinar de matemática em cursos de formação continuada de professores. Educação Matemática em Revista,10, 15, pp.29-38.

Brasil. (1997a). Parâmetros curriculares nacionaisensino fundamental introdução. Rio de Janeiro: DP&A.

Brasil. (1997b). Parâmetros curriculares nacionais: ensino fundamental: matemática. Rio de Janeiro: DP&A.

Brasil. (2007). Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. SAEB 2005 primeiros resultados. 2007. Acesso em15 de janeiro de 2009: http://www.inep.gov.br/download/saeb/2005/SAEB1995_2005.pdf

Durval, R. (2003). Registros e representações semióticas e funcionamento cognitivo da compreensão em matemática. In: Machado, S.D. A.(org.). Aprendizagem em matemática. (pp.11 –33). Campinas: Papirus.

Freire, P. (2002) Pedagogia da autonomia.São Paulo: Paz e Terra.

Hernández,F.(1998). Transgressão e mudança na educação. Porto Alegre: ArtMed.

Hernández, FeVentura, M.(1998).A organização do currículo por projetosde trabalho.Porto Alegre: Artes Médicas.

Maranhão, M.C.S. A.e Igliori, S. B. C.(2003). Registros de representações e números racionais. In: Machado, S.D. A.(org.). Aprendizagem em matemática.(pp. 57 –70).Campinas: Papirus.

Markham,T.,Larmer, J. e Ravitz, J. (Org). (2008). Aprendizagem baseada em projetos.Porto Alegre: Artmed.

Martins, J.S. (2005). Projetos de pesquisa. Campinas: Autores Associados.

Mészaros, I. (2005). A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo.

Moura, D.G eBarbosa, E.F. (2007). Trabalhando com projetos. Petrópolis: Vozes.

Nogueira, N.R. (2001). Pedagogia dos projetos-uma jornada interdisciplinar rumo ao desenvolvimento das múltiplas inteligências.São Paulo: Érica.

Nogueira, N.R. (2005).Pedagogia dos projetos-etapas, papéis e atores.São Paulo: Érica.

Pais, L.C. (2001). Didática da matemática. Belo Horizonte: Autêntica.

Pais, L.C. (2006).Ensinar e aprender matemática.Belo Horizonte: Autêntica.

Pavanello, R.M.(org). (2004). Matemática nas séries iniciais do ensino fundamental.São Paulo: Biblioteca do Educador Matemático.
Publicado
2014-05-15
Cómo citar
Morais Costa, J. de, & Maciel Pinheiro, N. A. (2014). Projetos de trabalho e a formação em matemática. Revista Iberoamericana De Educación, 65(1), 1-9. https://doi.org/10.35362/rie651330
Sección
- Didáctica de las Ciencias y la Matemática